domingo, 24 de maio de 2009

Educação: Fonte de Inclusão

Ainda existem muitos desafios a serem enfrentados para resolver o problema da exclusão social e digital no país, tais como, má distribuição de renda, baixa taxa de escolaridade e limitação do próprio conhecimento.

Os desafios são muitos, e a escola tem papel fundamental nesse processo de incluir o cidadão na sociedade, como mediadora de levar o conhecimento da tecnologia, da socialização virtual e da Informação preparando o cidadão para o mundo globalizado em que vivemos.

Cabe às instituições de ensino o desafio de formar cidadãos através da educação, oportunizando condições para uma boa formação, tornando-os capazes de fazer uso dos recursos tecnológicos, não apenas para o trabalho, mas para torná-los cidadãos capazes de desenvolver, inovar e criar novos caminhos, participando das decisões políticas de seu interesse, e avançando no processo de democratização das sociedades.

Neste sentido faz-se necessário nas instituições de ensino em geral, o emprego adequado de softwares livres, amplamente utilizado em projetos governamentais, que são soluções tecnológicas que reduzem os custos com licenças de software tanto para a aquisição quanto para a manutenção e atualização das mesmas, além da criação e disponibilização de conteúdo, emprego de novas metodologias educacionais, voltadas para o aprendizado via Internet, aliadas ao crescente incremento nas taxas de transmissão e armazenamento de mídia, permitindo a criação de conteúdos cada vez mais otimizados para atender à necessidade de aprendizado de cada indivíduo em todas as regiões do país.

É necessário que todos trabalhem no sentido da busca de soluções efetivas para que cidadãos dos diferentes segmentos sociais e regiões tenham amplo acesso à Internet e à inovação tecnológica, que trará soluções para os principais problemas que afetam tanto a implantação quanto o sucesso dos projetos de Inclusão Digital, evitando assim que se crie uma classe de "info-excluídos", gerada pela sociedade da informação e a universalização dos serviços de informação e comunicação, tornando-se condição fundamental, ainda que não exclusiva, a inserção dos indivíduos como cidadãos, para se construir uma sociedade da informação para todos, oferecendo acesso à Internet, a um menor custo e levando tal acesso para regiões remotas, onde existe uma maior dificuldade e também exclusão digital.

Os projetos de Inclusão Digital ainda precisam evoluir muito no sentido de se especificar "o que" oferecer para o público-alvo de cada região e "como" oferecer este conteúdo, criando uma interação entre o emissor e o receptor, de forma que este não "assista" a uma apresentação, mas sim participe de um processo de aprendizado onde ocorra a assimilação daquilo que foi exposto, proporcionando ao receptor informações que contribuam para a edificação e o crescimento de seu aprendizado e de sua educação e propiciando uma alavancagem do leque de opções do indivíduo para o mercado de trabalho.

Fonte: Mirian Bueno Fiorenza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário